Tecnologia e Acessibilidade

As FIO têm consciência de possibilidades disruptivas das tecnologias da informação e da comunicação para a melhoria da educação superior no contexto contemporâneo. Nesse sentido, o Núcleo Tecnológico de Educação Aberta (NTEA) das FIO é um órgão que coordena as ações institucionais no sentido das inovações tecnológico-educacionais, atuando com destaque na implementação de experiências de educação online e de Blended Learning.

Porém, não é só isso. O NTEA tem uma frente de trabalho voltada à tecnologia assistiva. O NAU trabalha em ampla parceria com o NTEA na referida frente de trabalho, fornecendo dados e informações sobre necessidades de acessibilidade, bem como sugestões a respeito de possíveis soluções para problemas relacionados a barreiras que entravam o aprimoramento de condições formativas personalizadas.

Na linha de soluções tecnológicas para acessibilidade, sob a orientação do NAU, o NTEA e o setor de Tecnologia da Informação (TI) já vêm adaptando os microcomputadores das FIO com softwares tais como Hand Talk, BR Braile, Dosvox, Easyvoice, Jecripe, Teclado Virtual, WebSonora, etc. O Ambiente Conhecer (AVA institucional) também vem sendo constantemente adaptado para oferecer acessibilidade tecnológica, comunicacional e atitudinal às experiências de educação online.

Projetos

Está em curso atualmente a execução de um projeto conjunto entre o NAU, o Núcleo Tecnológico de Educação Aberta (NTEA) e o setor de Tecnologia da Informação (TI) no sentido de garantir acessibilidade tecnológica a experiências educacionais online. Além disso, tanto o Laboratório de Metodologias Ativas quanto as estações de trabalho da Central de Tutoria foram equipados com uma mobília adaptada para oferecer condições acessíveis e confortáveis a todos.

No que se refere a processos vestibulares ou de seleção, as FIO têm adotado o seguinte modelo de atendimento:

  1. Na elaboração do edital se deve expressar, com clareza, os recursos que poderão ser utilizados pelo vestibulando no momento da prova, bem como os critérios de correção a serem adotados pela comissão do vestibular.
  2. No momento dos exames vestibulares, devem ser providenciadas salas especiais para cada tipo de deficiência e uma forma adequada de obtenção de respostas pelo vestibulando, se necessário com auxiliares designados para este fim.
  3. No momento da correção das provas, considerar-se-ão as diferenças específicas inerentes a cada portador de deficiência, para que o domínio do conhecimento seja aferido por meio de critérios compatíveis com as características especiais desses alunos.

Os edifícios que estão em processo de construção foram projetados de modo a manter o padrão de acessibilidade arquitetônica das FIO. Nesse sentido, foram projetadas rampas de acesso, estabelecimento de piso tátil e corrimões, adaptações nos banheiros etc. O estacionamento para veículos das FIO também preveem a reserva de vagas para pessoas com deficiência, reduzindo dessa maneira a barreira de transporte. Além disso, do ponto de vista didático-pedagógico, está em curso também a expansão da disciplina LIBRAS nos variados cursos oferecidos pelas FIO.

Empregabilidade

Criado com a finalidade de aprimorar as condições de formação e de trabalho, o NAU oferece um apoio para a superação de barreiras. Isso significa que, do ponto de vista da formação acadêmica e profissional, a empregabilidade é um dos eixos centrais em torno do qual as ações do NAU confluem.

As ações do NAU em torno do eixo da empregabilidade assumem, pelo menos, dois sentidos, um externo à instituição e um interno a ela.

O sentido externo diz respeito às ações de pesquisa que o NAU projeta realizar para os próximos anos. Essas ações visam a reunir dados e informações da comunidade regional atendida pelas FIO para atingir um duplo objetivo: [1] estreitar os laços com a comunidade externa e [2] preparar-se constantemente para a potencial demanda de serviços de formação a futuros profissionais capacitados.

O sentido interno refere-se a ações de criação de condições adaptadas, especiais e capazes de formar competências correspondentes ao aumento do grau de empregabilidade. Nesse sentido, o NAU cumpre a função de oferecer serviços especiais de adaptação formativa, visando a formar acadêmicos e profissionais aptos a empreenderem e/ou preencherem com competência vagas no mercado de trabalho.

Apoio à Comunidade Acadêmica

Desde a sua origem, o NAU surge como um órgão institucional de apoio à comunidade acadêmica das FIO. Enquanto órgão de natureza administrativa diretamente associado à Direção das FIO, o NAU coordena o planejamento, a organização, a liderança e o controle das ações institucionais relacionadas à acessibilidade no campus.

Nesse sentido, o NAU realiza estudo constante das condições do campus e elabora propostas e sugestões de adequação de espaços, mobília, sistemas e processos de modo a garantir a plena acessibilidade a toda comunidade acadêmica.

O processo de elaboração de propostas e sugestões conta com diversos canais abertos de comunicação entre o NAU e a comunidade acadêmica. Dessa maneira, qualquer membro das FIO, seja aluno ou colaborador, pode comunicar suas sugestões ao NAU.

Além disso, a equipe multidisciplinar do NAU conta com cadeiras reservadas a representantes de professores, funcionários e alunos, de modo que as demandas da comunidade acadêmica das FIO em relação à acessibilidade podem ser levadas, por meio de seus representantes, à apreciação em reuniões ordinárias ou extraordinárias. 

O NAU coloca-se à sua disposição para oferecer apoio e melhorar constantemente os serviços de acessibilidade à comunidade acadêmica das FIO.