Enf 01

Apresentação do Curso

LEI 13.168 DE 06 DE OUTUBRO DE 2015,SENDO ESTES:

O curso de Enfermagem das Faculdades Integradas de Ourinhos foi estruturado tendo como base na Resolução CNE/CES Nº 3, de 7 de Novembro de 2001, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem e a portaria N.0 1.518 de 14/06/2000 da Comissão de Especialistas de Ensino de Enfermagem.

Renovação de reconhecimento pela portaria MEC/SERES nº1, de 06/01/2012, publicado no D.O.U de 09/01/2012

DURAÇÃO E CARGA HORÁRIA:

O curso está organizado de forma a atender a Resolução CNE/CES Nº 4, de 6 de Abril de 2009, que em seu Artigo 1o e 2o, além da indicação no Quadro anexo a esta resolução, estabelece para o Curso de Graduação em Enfermagem, uma carga horária mínima de 4000 (Quatro mil) horas relógio (60 minutos) e que deve ser frequentada no prazo mínimo de 5 (cinco) anos, ou dez (10) semestres, para sua integralização.

 

REQUISITOS E OBJETIVO:

- Formar profissional e aliar competência técnica, ética, política, ecológica, social e educativa para conseguir desenvolver ações, pautadas na realidade social, na qual está inserido, na perspectiva da prevenção de doenças, promoção e recuperação da saúde e desta forma, contribuindo para a consolidação do Sistema Único de Saúde – SUS, constitucionalmente assegurado para a população.

O Curso de Enfermagem das FIO, está voltado para a formação de um profissional ético e competente tecnicamente, sem prejuízo humanístico e apto, para participar efetivamente das transformações sociais desta região.

I - Ciências Biológicas e da Saúde – incluem-se os conteúdos (teóricos e práticos) de Conforme Resolução CNE/CES no 3, de 7 de Novembro de 2001, dada a necessária articulação entre conhecimentos, habilidades e atitudes requeridas do egresso, para o futuro exercício profissional do Enfermagem, os conteúdos essenciais para o Curso de Graduação em Enfermagem devem estar relacionados com todo o processo saúde-doença do cidadão, da família e da comunidade, integrado à realidade epidemiológica e profissional, proporcionando a integralidade das ações do cuidar em enfermagem. Desta maneira, os conteúdos estão subdivididos conforme o Artigo 6o da referida Resolução e desdobrar-se-ão em:

base moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, aplicados às situações decorrentes do processo saúde-doença no desenvolvimento da prática assistencial de Enfermagem.

II - Ciências Humanas e Sociais – incluem-se os conteúdos referentes às diversas dimensões da relação indivíduo/sociedade, contribuindo para a compreensão dos determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais, nos níveis individual e coletivo, do processo saúde-doença.

III - Ciências da Enfermagem - neste tópico de estudo, incluem-se:

a) Fundamentos de Enfermagem: os conteúdos técnicos, metodológicos e os meios e instrumentos inerentes ao trabalho do Enfermeiro e da Enfermagem em nível individual e coletivo.

b) Assistência de Enfermagem: os conteúdos (teóricos e práticos) que compõem a assistência de Enfermagem em nível individual e coletivo prestada à criança, ao adolescente, ao adulto, à mulher e ao idoso, considerando os determinantes sócio-culturais, econômicos e ecológicos do processo saúde-doença, bem como os princípios éticos, legais e humanísticos inerentes ao cuidado de Enfermagem.

c) Administração de Enfermagem: os conteúdos (teóricos e práticos) da administração do processo de trabalho de enfermagem e da assistência de enfermagem.

d) Ensino de Enfermagem: os conteúdos pertinentes à capacitação pedagógica do enfermeiro, independente da Licenciatura em Enfermagem.

LINHA DE PESQUISA E AÇÕES FORMAIS DO CURSO DE ENFERMAGEM DAS FIO

Foram elencados vários componentes curriculares para se tornarem prospectivos á linhas de ajusto, ações de formação em pesquisa, demandados conforme aspectos legais e dispostos na LDB e habilidades e competências do curso, aos quais envolvem tais princípios relacionados com estes conteúdos, sendo: “Ética e Atuação Profissional em Enfemagem”; “Relações Étnico-Raciais e Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”; “Psicologia Aplicada à Enfermagem”; “Antropologia Filosófica e Sociologia”, “LIBRAS-Linguagem Brasileira de Sinais” e “Relações Interpessoais no Exercício Profissional de Enfermagem”.

QUALIFICAÇÃO DOS PROFESSORES:

Os docentes possuem capacitação técnica e cientifica para que seja prontamente qualificados ao que propões os processos do Educador em Enfermagem das FIO, sendo:

EDUCADOR – pessoa que deve ser mediadora do conhecimento, valorizando a história de vida do educando. É um profissional comprometido com a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão/assistência, tendo em vista despertar as potencialidades do educando para o exercício da enfermagem (Freire, 2002).

RECURSOS DISPONIVEIS:

Salas de Aula:

Para o funcionamento do curso, que funcionará em turno diurno e integral estão disponíveis 80 salas de aula com Área de 80 m2; cada uma com as seguintes configurações instaladas:

- Instalações: 1 lousa verde para giz, 1 mesa para professor, 1 cadeira, 50 carteiras universitárias;

- Equipamentos disponíveis: 1 tela para projeção Multimídia, 1 retroprojetor, 1 aparelho de projeção multimídia (data-show) com 2000 lumens.

LABORATÓRIOS DE PRÁTICAS BÁSICAS (Já construídos e dispníveis na IES)

Laboratórios de Informática (3 laboratórios) - LABORATÓRIO L-10; 11 e L12 -Laboratórios de Informática

Laboratório L-01 - Laboratório de Química Orgânica, Inorgânica e Química Farmacêutica (Química I)

Laboratório L-03 - Laboratório de Anatomia

Laboratório L-05 – Laboratório de Biologia Aplicada

Laboratório L-06 - Laboratório Biologia Aplicada – Microscopia

Laboratório de Análises Clínicas - Setor de Bioquímica

Laboratório de Análises Clínicas - Setor de Microbiologia

Laboratório de Análises Clínicas -Setor de Parasitologia

LABORATÓRIO DE BIOLOGIA MOLECULAR

Laboratório de Citologia e Histologia

CRITERIOS DE AVALIAÇAO

Avaliação do ensino e da aprendizagem

O Processo de avaliação dentro do Curso de Enfermagem será orientada dentro de um enfoque formativo e de forma contínua, servirá à percepção, tanto do aluno quanto do professor, dos progressos e carências de seus respectivos trabalhos, mais do que simples atribuição de um conceito formal (nota), permitindo a aplicação de estratégias de aperfeiçoamento ou de redirecionamento do processo de ensino-aprendizagem.

Os alunos estudantes serão avaliados com base nos conhecimentos, habilidades, atitudes e conteúdos curriculares desenvolvidos, tendo como referência as DCNs (Diretrizes Curriculares Nacionais), previstas na Resolução CNE/CES no 3, de 7 de Novembro de 2001.

As avaliações do Curso de Graduação Bacharelado em Enfermagem das FIO seguirá os preceitos orientados no Art. 15o da Resolução CNE/CES no 3, de 7 de Novembro de 2001, especificamente em seu 1o e 2o.parágrafos.

Para tanto, são utilizadas metodologias ativas e critérios para acompanhamento e avaliação do processo ensino-aprendizagem e do próprio curso, bem como desenvolver instrumentos que verifiquem a estrutura, os processos e os resultados, em consonância com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) e com a dinâmica curricular definidos pela IES em que for implantado e desenvolvido.

O Curso de Bacharelado em Enfermagem deverá manter permanente Programa de Formação e Desenvolvimento da Docência em Saúde, com vistas à valorização do trabalho docente na graduação, ao maior envolvimento dos professores com o Projeto Pedagógico do Curso e a seu aprimoramento em relação à proposta formativa contida no documento, por meio do domínio conceitual e pedagógico, que englobe estratégias de ensino ativas, pautadas em práticas interdisciplinares, de modo a assumirem maior compromisso com a transformação do curso de enfermagem, a ser integrada à vida cotidiana dos docentes, estudantes, trabalhadores e usuários dos serviços de saúde. A instituição deverá definir indicadores de avaliação e valorização do trabalho docente, desenvolvido para o ensino de graduação e para as atividades docentes desenvolvidas na comunidade ou junto à rede de serviços do SUS e na rede Privada de Atenção à Saúde.

O Curso de Enfermagem das FIO, desenvolverá e fomentará a participação dos Profissionais da Rede de Saúde em programa permanente de formação e desenvolvimento, com vistas à melhoria do processo de ensino-aprendizagem nos cenários de práticas do SUS e da qualidade dos cuidados à saúde da população, sendo este programa pactuado junto aos gestores municipais e estaduais de saúde nos Contratos Organizativos da Ação Pública Ensino-Saúde.

Em todos os semestres do período letivo, além das avaliações formais serão aplicadas as Provas Integralizadoras, que consistem em avaliações multidisciplinares, elaboradas em conjunto pelos docentes do semestre a serem aplicadas em cada turma. A proposta da avaliação integralizadora consiste em estimular não apenas a visão de totalidade em relação aos conteúdos ministrados, mas também, reforçar e potencializar a interdisciplinaridade dos conhecimentos. A Prova Integralizadora deve compor 20% da média do último bimestre de cada semestre.

Nesta nova Proposta para o Curso de Enfermagem das FIO, cada professor deve avaliar o aluno de acordo com seus critérios, respeitando as disposições do Regimento Interno da IES, para aprovação/reprovação dos seus referidos alunos. Fica aprovado direto (sem Exame) o aluno que tiver frequência mínima de 75% e aproveitamento igual ou superior à nota 7 (sete) por disciplina, no semestre.

O aluno que perder, por algum motivo, uma das avaliações bimestrais por componente curricular, poderá requerer segunda chamada para esta prova através de protocolo, na Secretaria Pedagógica, até no máximo 5 (cinco) dias após a realização da mesma.

Quando o aluno não alcançar a nota semestral mínima para aprovação igual a 7,0 (sete), poderá ser submetido ao Exame Final, conforme as normas fixadas pela Instituição, desde que sua média semestral, por disciplina, não seja inferior a 4,0 (quatro).

Serão aprovados somente os alunos em que o valor da média calculada entre os dois bimestres do semestre letivo (Média Semestral), somado ao valor da Prova de Exame, apresente média igual ou superior a 5,0 (cinco).

Além da média semestral igual à 4,0, para se submeter ao processo de EXAME, o aluno deverá ter a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) das aulas dadas.

Ainda, o aluno deverá obrigatoriamente, cumprir com as atividades acadêmico-científico-culturais, realizar todas as atividades do estágio obrigatório previstos no Programa de Estágio Supervisionado, elaborar e apresentar ao final do curso um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), na forma de Monografia.

CONTEXTOS ESTES CONTIDOS NO PPC.

Conceito Institucional - Nota de 1 a 5

Nota 4

 

Valor da Mensalidade
Curso de Enfermagem
 
 
Botao-quero-mais-informacoes
 
 
***Valores já com desconto de pontualidade de 17,5%, efetuando o pagamento até o vencimento do boleto.

Vagas

100 Vagas - Noturno.

 

Corpo docente do Curso

Docente Titulação Área de atuação e pesquisa
Anderson Garcia Doutor  Biológicas e da Saúde.
André Luiz Moreira Especialista Enfermagem .
Daniela Oliveira Especialista Enfermagem.
Denise Botelho Pontes Especialista Enfermagem.
Gilberto Severino Mestre Medicina e Saúde em Geral.
Glaydson Reis Especialista Enfermagem.
Helena Milani Doutora  Psicologia e Enfermagem.
Isabela Bazzo Pós-doutorado Ciências da terra, veterinária e saúde.
Julio Agante Mestre Biologias, fisioterapia, humanas e saúde.
Juliana Silva Especialista Enfermagem.
Juliano Coimbra Mestre Enfermagem.
Karina Trabuco Mestra Enfermagem, ciências sociais, humanas e saúde.
Luciano Gatti Doutor Biomedicina, biológicas, saúde.
Maria Emilia Braite Mestre Enfermagem.
Marta Carnielli Mestre Enfermagem.
Odair Francisco Doutor Biológicas e da Saúde.
Rodrigo Barone Mestre Enfermagem.
Rogerio Silva Graduado  Enfermagem.
Roberto Venerando Mestre  Farmácia e ciências da saúde.

 

Grade do Curso

Matriz 2017
1°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
BIOLOGIA CELULAR  80
HISTORIA DA ENFERMAGEM 60
ANATOMIA HUMANA I 100
BIOQUIMICA I 80
EMBRIOLOGIA GERAL 80
2°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
HISTOLOGIA GERAL 80
BIOQUÍMICA II  80
BIOLOGIA MOLECULAR 40
ANATOMIA HUMANA II 80
METODOLOGIA CIENTÍFICA 40
FISIOLOGIA HUMANA I 80
3°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
EXERCÍCIO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM 40
PSICOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM 40
HISTOLOGIA DOS ÓRGÃOS 40
GENÉTICA HUMANA 80
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NO EXERCÍCIO DE ENFERMAGEM 40
MICROBIOLOGIA 80
FISIOLOGIA HUMANA II 80
4°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
FARMACOLOGIA BÁSICA 80
DIDATICA NA SAÚDE 40
BIOFÍSICA 40
IMUNOLOGIA 80
PARASITOLOGIA HUMANA 80
VIGILANCIA EPIDEMIOLOGICA E SANITARIA 40
ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR (APH) 40
5°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
FARMACOLOGIA E TERAPÊUTICA APLICADA À ENFERMAGEM 40
NUTRIÇÃO E DIETÉTICA APLICADA À ENFERMAGEM 40
SEMIOLOGIA, SEMIOTÉCNICA NA ENFERMAGEM 120
SAÚDE, TRABALHO E AMBIENTE 40
SAUDE COLETIVA I 80
PATOLOGIA 80
6°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
INGLÊS I  40
CENTRO DE MATERIAL E ESTERILIZAÇÃO 40
SAÚDE COLETIVA II 80
BIOESTATÍSTICA APLICADA Á ENFERMAGEM 40
URGÊNCIA E EMERGÊNCIA 100
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM- SAE 60
TOXICOLOGIA SOCIAL E CLÍNICA APLICADA A ENFERMAGEM 40
7°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
INGLÊS II 40
EPIDEMIOLOGIA  40
ENFERMAGEM NO CUIDADO DO ADULTO E IDOSO 120
ENFERMAGEM NO CUIDADO MATERNO E INFANTIL 100
ENFERMAGEM NO CUIDADO AO PACIENTE CRÍTICO 100
8°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
INGLÊS III 40
ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA E PSICOSSOCIAL 40
SAÚDE DO HOMEM, DA MULHER E DO IDOSO 100
ENFERMAGEM CIRÚRGICA 80
ENFERMAGEM NO CUIDADO A CRIANÇA E NA  HEBIÁTRIA 100
ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA EM ENFERMAGEM 40
9°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
INGLÊS IV 40
OPTATIVA  A-I 40
POLITICAS PÚBLICAS DE SAÚDE 80
ÉTICA E ATUAÇÃO PROFISSIONAL EM ENFERMAGEM 80
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 40
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENFERMAGEM I 480
TOTAL GERAL DO PERÍODO 120
10°Termo
Nome da Disciplina  Carga Hora
ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM 100
OPTATIVA A-II 40
INGLES V 40
TCC II 40
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 40
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENFERMAGEM II 480
ATIVIDADES COMPLEMENTARES 200
Disciplinas Optativas
Nome da Disciplina  Carga Hora
LIBRAS – LINGUAGEM BRASILEIRA DE SINAIS 40
RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS; ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E INDÍGENA 40

Acesso aos docentes por diciplina pelo portal do Aluno: www.fio.edu.br/aluno

Corpo doecente da faculdade: http://fio.edu.br/site2013/index.php/pt/professores/1392-professores

Maiores informações: 0800 770 8788

 Ultima atualização dessa página em 06 de Abril de 2017.

 

Docente

Titulação

Área de atuação e pesquisa

Anderson Garcia

Doutor

Biológicas e da Saúde.

André Luiz Moreira

Especialista

Enfermagem .

Daniela Oliveira

Especialista

Enfermagem.

Denise Botelho Pontes

Especialista

Enfermagem.

Gilberto Severino

Mestre

Medicina e Saúde em Geral.

Glaydson Reis

Especialista

Enfermagem.

Helena Milani

Doutora

Psicologia e Enfermagem.

Isabela Bazzo

Pós-doutorado

Ciências da terra, veterinária e saúde.

Julio Agante

Mestre

Biologias, fisioterapia, humanas e saúde.

Juliana Silva

Especialista

Enfermagem.

Juliano Coimbra

Mestre

Enfermagem.

Karina Trabuco

Mestra

Enfermagem, ciências sociais, humanas e saúde.

Luciano Gatti

Doutor

Biomedicina, biológicas, saúde.

Maria Emilia Braite

Mestre

Enfermagem.

Marta Carnielli

Mestre

Enfermagem.

Odair Francisco

Doutor

Biológicas e da Saúde.

Rodrigo Barone

Mestre

Enfermagem.

Rogerio Silva

Graduado

Enfermagem.

Roberto Venerando

Mestre

Farmácia e ciências da saúde.